Meninas, ciências e tecnologia: uma experiência STEAM

por: Luciene Ferreira

Sou colaboradora do Colégio COC Imperatriz desde 2014. Iniciei minhas atividades no colégio como professora de Ciências Naturais/Biologia, tive experiências como Coordenadora Pedagógica em 2017 a meados de 2018 e desde agosto deste ano, sou Coordenadora de Projetos Pedagógicos e de Extensão.

 

O Colégio Imperatriz é parceiro há mais de 12 anos do COC by Pearson e tem se destacando ao longo dos últimos anos por meio do Programa de Excelência – PEX com a premiação Escola Premium 2017 e 2018.

 

Neste ano, como proposta inovadora e com intuito de popularizar a Ciência e Tecnologia – C&T de forma interativa e autônoma, criamos os nossos Clubes de Ciências STEAM COC Imperatriz, possibilitando aos alunos da Geração Z um novo método de ensino, que integra e desenvolve conceitos das disciplinas de Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática de forma estruturada.

 

Foram criados oito Clubes de Ciências em parceria com duas instituições de ensino Superior de Imperatriz: Robótica, Lógica de Programação, Ciência Forense, Ciência Divertida, Meninos do Dedo Verde, TUBO UV, Parasitologia e Hematologia que possibilitaram aos alunos dos Ensinos Fundamental I (1º ao 5º ano), Fundamental II (6º ao 9º ano) e Médio (1º e 2º anos) durante os quatro dias imersos na universidade, o pensamento crítico, por meio da investigação à experimentação, as tentativas e erros existentes e comuns no processo de aprendizagem do método científico, como verdadeiros cientistas na resolução de problemas do cotidiano, conforme o tema central divulgado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para ser trabalhado na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: “ciência para redução das desigualdades”.

 

A ideia de criar os Clubes de Ciências, partiu de um processo seletivo realizado em julho, organizado pela as instituições Universidade Federal de Minas Gerais, Harvard e MIT, na qual tive a oportunidade de ser selecionada como professora da educação básica e que possui experiências em Metodologias Ativas de Aprendizagem a participar do Clube de Ciências Brasil Edição 2018.

 

 

Desta forma, por meio desta experiência com pesquisadores brasileiros e internacionais reformulamos a nossa proposta de fazer ciência por acreditar que os Clubes de Ciências possibilitam para essa geração Z, também conhecida como Geração Maker, desenvolver competências e habilidades voltadas para a criatividade, perseverança, curiosidade, colaboração, pensamento crítico e a capacidade de resolução de problemas do cotidiano, onde o aluno é o protagonista do processo ensino-aprendizagem,atendendo a Base Nacional Curricular Comum (BNCC) e criando oportunidades dos alunos de competir num mercado de trabalho onde não se valoriza mais o quanto se sabe, mas o que se sabe fazer com o conhecimento.

 

Incentivar e oportunizar aos cerca de duzentos e cinqüenta alunos COC Imperatriz e Casa Escola dei Bambini vivências voltadas para experimentação e a prototipagem por meio do método STEAM é possibilitar para que esses desenvolvam habilidades e competências traçadas para o século 21.

 

+ Leia mais: Carmem Miranda e a representatividade feminina em sala de aula.

 

++ Leia mais: Os meninos são melhores do que as meninas em matemática?

 

Uma dessas experiências desenvolvidas pelos alunos foi por meio do Clube de Ciências TUBO UV. Utilizamos neste caso, a metodologia de ensino inovadora chamada de Design Thinking. Esta proposta é focada no ser humano, de maneira coletiva e colaborativa por meio da construção de protótipo, que neste caso trata-se de uma Tecnologia Social de tratamento secundário de água de baixo custo, baseada na irradiação da água com ultravioleta, ora denominada TUBO UV, que vem sendo difundida no Maranhão pelo Professor Pesquisador DSc. Antonio Jose Dias Vieira do Instituto Federal do Maranhão – IFMA campus Imperatriz, desde 2011. Esta Tecnologia Social chamada de TUBO UV tem o objetivo de tratar água, tornando potável para o consumo em comunidades rurais e ou de baixa renda. O efeito germicida da radiação ultravioleta remonta o ano de 1808 e atualmente 60 mil equipamentos de UV foram instalados no mundo, cujo primeiro foi em 1901 na cidade de Marselha, França.

 

O segundo Clube de Ciências a fechar todas as inscrições foi o TUBO UV, voltado para alunos do 6º ano do Ensino Fundamental II ao 2º ano do Ensino Médio, tivemos um total de 20 alunos inscritos (quantidade máxima de vagas propostas) e ficamos surpresos ao traçar o perfil desses alunos: 80% eram alunas, ou seja, menina fazendo ciência e escolhendo áreas voltadas para Linguagem Matemática e Engenharia. Este resultado me deixou bastante empolgada e feliz por ver minhas alunas escolhendo por vontade própria o Clube de Ciências que integra as disciplinas de ciência e engenharia, tecnologia e matemática, onde teoricamente o perfil de alunos inscritos seria atrativo para o gênero masculino.

 

A semente foi plantada e acreditamos que podemos colher no futuro, muitos resultados,pois no ano que a C&T discute formas de inserir mulheres no mundo acadêmico e, estamos contribuindo para reduzir as disparidades de gênero por meio do conhecimento e da inclusão de mais Meninas na C&T desconstruindo este cenário atual por meio deste projeto do Clube de Ciências STEAM COC Imperatriz, pois cerca de 5,5% dos cientistas brasileiros do campo das Exatas seguem esse perfil, segundo dados da CNPq.

 

Os Clubes de Ciências STEAM COC Imperatriz deu seus primeiros passos para a popularização da C&T e construção de um mundo de oportunidades à carreiras voltadas para pesquisa e diminuído as desigualdades entre gênero. Para o ano que vem, estaremos ampliando as vagas para estudantes da rede pública de ensino como responsabilidade social e criando outros Clubes de Ciências por meio de parcerias com instituições superiores.

 

Acredito na capacidade de inovação por meio do protagonismo dos alunos e na divulgação do método científico, assim como Einstein, reafirmo que “uma mente que se abre a uma nova ideia, nunca retornará ao seu tamanho original”.

 

 

Receba nossa News

A Educação é feita da união de conhecimentos. Preencha seu e-mail e receba nossos conteúdos atualizados!

*Não lote sua caixa de e-mail. Nossas newsletters são enviadas quinzenalmente e trazem um resumo dos melhores conteúdos publicados.