A Escala Global de Inglês e a motivação dos alunos

por: Entretanto

Setsunan, Kobe Gakuin e Kobe International são universidades no Japão que adotaram a Escala Global de Inglês, para que seus alunos fossem motivados a melhorar sua aprendizagem de língua inglesa.

 

Estas universidades avaliaram os métodos de ensino para medir o progresso de seus alunos. A partir das avaliações da Universidade Internacional de Kobe, eles detectaram que o ensino não levava em conta o “ouvir, ler, escrever e falar”, ou seja, as habilidades que tornam a comunicação efetiva.

 

A Universidade de Setsunan, que fica na cidade de Osaka, relatou dificuldades em identificar os pontos fracos do aluno, mas detectou que problema era a desmotivação em geral.

 

Todas as universidades descobriram que os alunos não estavam conseguindo apreender as habilidades básicas de estudo da língua inglesa, e que as avaliações existentes estavam obsoletas.

 

Como eles adotaram a Escala Global de Inglês

 

Todas as universidades adotaram a aplicação para alunos do teste automatizado e online de Progresso da Escala Global de Inglês, o Progress Test, três vezes por ano O teste inclui as quatro principais habilidades (“ouvir, ler, escrever e falar”), bem como o uso do vocabulário e da gramática. O fato de que o teste pode ser realizado dentro ou fora da sala de aula oferece flexibilidade para alunos e professores.

 

A pontuação instantânea fornece feedback detalhado em sete categorias, permitindo que os professores criem rapidamente um plano de estudo e que os alunos se concentrem prontamente nas áreas onde eles precisam melhorar.

 

Resumindo: A Escala Global forneceu às escolas, aos professores e aos alunos uma forma de avaliação mais individualizada, oferecendo possibilidades de ensino mais personalizadas.

 

Os benefícios

 

“Me senti mais como se estivesse jogando, não fazendo uma prova. Foi muito divertido”, disse uma estudante universitária japonesa, após fazer o teste.

 

• 95,5% dos alunos disseram que estavam ansiosos para continuar a aprender inglês após receberem informações detalhadas sobre suas competências.

 

• 86,6% dos estudantes disseram que realizar vários testes e receber notas detalhadas sobre as melhorias realizadas em cada uma das áreas de habilidades os motivaram a estudar mais.

 

• 85,4% dos estudantes disseram que usaram os resultados dos testes de Progresso para determinar como eles estudam inglês, ou seja, concentrando seus esforços nos pontos necessários.

 

• 80,9% dos alunos disseram que o teste de Progresso os ajudou a alcançar seus objetivos de aprendizagem da língua inglesa na sala de aula, pois puderam avaliar onde estavam progredindo e falhando.

 

Na Universidade de Kobe Gakuin, os testes de Progresso tornaram-se mais do que métodos de controle da aprendizagem, mas também motivadores de conhecimento, pois os alunos queriam, todos, mostrarem que eram capazes de melhorar e aprender mais, aprendendo melhor.

 

Por Steffanie Zazulak

 

Texto publicado originalmente em Pearson English

Receba nossa News