Promovendo a Saúde Mental em Sala de Aula

por: Tonia Casarin

Uma pesquisa feita pelo Child Mind Institute, nos Estados Unidos, revelou que 1 em cada 5 crianças apresentam problemas de estresse e saúde mental, como ansiedade e problemas emocionais. Isso significa 20% das crianças com problemas. Desse total de crianças que apresentam algum sintoma relatado, 50% dos distúrbios começam antes dos 14 anos e 75% começam antes dos 24 anos.

Esses dados alarmantes, mostram como temos que trabalhar na prevenção dessas questões. Na minha prática, é muito comum ouvir de psicólogos e psiquiatras que as crianças e adultos chegam cada vez mais “doentes” em seus consultórios.

Por outro lado, outra pesquisa com professores também nos EUA, realizada por Peter Hart and Civic Enterprises for CASEL mostra que 93% dos professores querem que as escolas foquem no desenvolvimento de competências sociais e emocionais. Como benefícios, os professores e professoras citam efeitos no desempenho acadêmico (75%), preparação para a faculdade (78%), frequência escolar e maior possibilidade de conclusão dos anos escolares (80%), sucesso na vida (87%) e preparação para o mercado de trabalho (87%).

Esses números demonstram não somente uma urgência em prevenção dos problemas, como também uma possibilidade real de trabalhar essas competências em sala de aula. Portanto, uma possibilidade de atuação está nas mãos dos professores, que convivem muitas vezes mais com as crianças do que seus próprios pais. Assim, ajudar os alunos a desenvolver a inteligência emocional, com competências como autoconhecimento, empatia, autorregulação, são muito importantes para o sucesso no longo prazo.

Ajudar às crianças a desenvolver a atenção plena, também conhecida como mindfulness pode ser um bom começo. Que tal tentar a atividade abaixo?

Exercício de Respiração

Você pode pedir para as crianças se deitarem antes de começar a aula. Deitados e relaxados, peça para eles inspirar lentamente pelo nariz, sentindo o movimento das costelas se alargando. Após, peça para eles expirarem suavemente pela boca, lenta e totalmente, sentindo que as costelas se aproximarem.

Com crianças menores, você pode colocar uma pedra na barriga deles e pedir para que eles sintam a pedra descer e subir, para ficar mais lúdico. Assim, cria um ritual diário , cada um com sua pedrinha.

Repita por dez vezes esse exercício.

Após os exercícios acima, peça para eles se espreguiçarem, virarem para o lado e levantar!

Essa é uma boa dica para você também prestar atenção na sua respiração!

Depois, conte aqui no blog como as crianças reagiram!

Receba nossa News